Cadastre-se para receber atualizações do plástico bolha via e-mail:

 

 

 


Papéis

Leandro Jardim


O corte no meio
formava um coração.
Era a parte vazia
do papel
por onde passava
o que de mim saía.
A branca borda
me protegia,
cobria o assento
do vaso, não sanguíneo,
a privada mesmo
do banheiro do shopping
(ironicamente limpo e útil).



Esse texto foi publicado no plástico bolha nº27: download PDF

 

 






 

 


 

Copyright - Jornal Plástico Bolha - 2008 - E-mail: redacao@jornalplasticobolha.com.br