Cadastre-se para receber atualizações do plástico bolha via e-mail:

 

 

 


Serial Killer

Pá! Barulho seco de corpo retorcido, estatelado, falecido contra o amarelo da tinta do quarto. Zumbido calado e morte bem merecida no meio da noite que coça e pinica. Já foi tarde e com o meu sangue, raquítico inseto incessante, agora estático enfeite bem grande. Na minha parede coleciono cadáveres.

 

 

 

 

 

 

 

Esse texto foi publicado no plástico bolha nº15: download PDF

 

 






 

 


 

Copyright - Jornal Plástico Bolha - 2008 - E-mail: redacao@jornalplasticobolha.com.br